Distância

Lembranças de tempos bons

Saudades de tempos felizes

Tempos tristes vividos com felicidade

Tristezas compartilhadas entre dois

Dois que se haviam unidos

Dois que se diziam um

Dois que tudo partilhavam

Que a vida dividiam

Sem que os causasse confusão

Cada um de seu lado

E as vezes trocavam de lado

Cada um na sua lingua

Que também as vezes trocavam

As dores eram por vezes emprestadas

E Devolvidas, e emprestadas

Como os continentes

Que antes eram unidos

E aos poucos distanciaram-se

Com a subida do mar

Com a força do oceano

Agora há mais que um rêgo

Entre duas massas

Duas terras

Dois continentes

Que ja nao estão juntos

Ja nao se tocam

Ja nao se unem

ja nao se entendem

Só o mar agora os une

O mesmo mar que os separa

O mesmo que os divide

O mesmo que os castiga

E lágrimas de cada lado

Chovem em precipitação

Por pouco não os afoga

Por pouco não os afunda

Dois náufragos no mundo afora

Encalhados, não sabem ir embora

Agora a tristeza é vivida a sós

A dor já nao é emprestada

A vida não dividida

Felicidade? Foi esquecida

Os tempos tristes, vividos em agonia

Os mais amenos, em solidão

Sem rumo, sem bússola, sem destino

À espera do destino

Distante como um monte alpino


Featured Posts
Posts Are Coming Soon
Stay tuned...
Recent Posts
Archive
Search By Tags
No tags yet.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

For any media inquiries, please contact:

+614 30783196

  • White Twitter Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2017 by Nadja Fernandes Proudly created with Wix.com

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon